Assine Nosso Feed!

www.cruzeirosempre.net

  • Receba Todos as Nossas Notícias e Colunas Automaticamente em Seu E-mail
  • Tenha a Exclusividade de Receber Boletins do Nosso Portal
  • Inscrever-se em nosso feed é Fácil, Rápido e Seguro
  • ajude-nos a crescer cada vez mais
  • Assine nosso feed gratis




    Colunista: Luiza Vasconcelos


    1. Bom, escrever sobre o Cruzeiro pra mim, e, antes de tudo, contar um pouco da minha própria historia, porque até nas minhas mais remotas lembranças há um toque de azul. Sim, amigos, acho que nasci cruzeirense... ou, talvez, sou há bem mais tempo que isso... minha mãe brinca que, quando estava grávida, já soube pelo meu ultrassom: é uma menina... e cruzeirense... já imaginou?? hehe... ainda bem que herdei esse gene azul da família. Glorioso gene!!
    2. Tudo começou há muito tempo atrás, quando o "Cruzeiro duro" como era chamado, contava com um elenco de Tostão, Raul Plasmann, Dirceu Lopes, Piazza, Natal, Brito, Fontana... e com uma torcedora mineira do Fluminense, que ouvia atenta pelo radio o Cruzeirão massacrar seu amado tricolor carioca. A reação mais esperada seria a de ódio mortal pelo clube adversário, mas, contrariando a lógica, essa torcedora passou a acompanhar de perto o esquadrão estrelado e só se fazia sorrir. Nascia então uma imortal cruzeirense dentro de uma família repleta de atleticanos... e que por um acaso, criou filhas cruzeirenses, netas, inclusive uma delas a que agora vos fala.
    3.  Ah, foram muitas as tardes de histórias de dribles de mestre de Tostão, defesas memoráveis de Raul, arrancadas brilhantes de Natal, Nelinho e sua bola pra fora do Mineirão, clássicos vencidos, apostas feitas e a eterna rivalidade que sempre me fez mais rir que chorar.
    4.  A minha primeira camisa oficial (adivinhem quem me deu?) era metade azul, metade branca, com o logo da Energil C, número 9... aquele glorioso modelo de 1996, com a qual conquistamos a Copa do Brasil pela segunda vez.  Agora cá pra nós, que numero que carrega história esse 9 do Cruzeiro, hem?? E logo a minha primeira camisa... 
    5.  Enquanto isso, o Cruzeiro duro construía história pelos gramados do Brasil. Lembram daquele menino franzino, vindo do São Cristóvao, convocado pra seleção com apenas dezessete anos, que se tornou o maior FENÔMENO do futebol mundial?? Sim, nos vimos nascer. "Nossa, quem é aquele goleiro nota 1000 do Vitória??? Tem que vir pro Cruzeiro..." - a gente costumava repetir aqui em casa. E não é que ele veio?? Lembram do Dida? Pois é, era ele mesmo. E não pára por aí... os anos foram passando, uns craques saíram, outros chegaram.
    6. Libertadores, Copas do Brasil, Mundial Interclubes... e eu ali, na frente do rádio, da telinha, gritando, vibrando, xingando o juiz, o técnico, ou quem fosse preciso, comemorando cada gol, lamentando cada derrota. Vi meu time ser bicampeão da Libertadores... vi meu time ser tetra da Copa do Brasil e bicampeão mineiro invicto; vi Dida, Ronaldo, Nonato, Roberto Gaúcho, Elivélton, Sorín, Alex Alves, Fabio Júnior, Alex, Gomes, Andre Dorin, Djair, Marcelo Ramos, Marcelo Moreno, Cris, Nonato, Aristizábal... vi Ricardinho, Fábio, gritei o nome do Guerreiro Ramires no Mineirão, defendi o Adilson e o Montillo com unhas e dentes, vibrei a cada lance do Kléber Gladiador e do Thiago Ribeiro; vi Dudu e Gabriel brilharem no mundial sub-20, xinguei a mãe do Perrella, chorei junto com Diego Renan e Fabrício no ultimo jogo do Brasileiro 2011... 
    7.  Fanática? Ahh não, acho que não... apaixonada pelas cinco estrelas, creio eu... e ainda vou vibrar muito, se Deus quiser, vou ver meu time ser tri, tetra, penta e o que mais vier da Libertadores, campeão mundial, N vezes campeão brasileiro. Alias, vou não, vamos. Porque apesar de eu não conhecer todos vocês que ora me lêem, temos algo de muito comum e que nos aproxima... o que seria, hem? É, galera, e o Cruzeiro Esporte Clube, que só me traz alegrias... 
    8. É muito bom ter essa chance de compartilhar essa minha paixão-vida com vocês. E que, juntos, possamos continuar escrevendo mais páginas de histórias heróicas e imortais Brasil afora.


    Saudações celeste, Cruzeiro Sempre!

    Busca
    Redes Sociais
    Links


    Loading
    Notícias
    Colunas